13/01/2010

A facção "Morão" volta a ganhar!

As mudanças na Administração da Unidade Local de Saúde (ULS), vulgo Hospital Amato Lusitano, segundo dizem os jornais locais, só se concretizaram depois de um confronto de interesses internos no PS local, que demonstram bem o que estes senhores e senhoras pensam do país e do povo. Pelos vistos, esta gente, à boa maneira caciqueira, deitou a ética e a moral para o mesmo sítio onde deitou os escrúpulos.

Quanto ao povo, uma vez que estão habituados a receberem os votos que lhes garantem os tachos, nem sequer se preocupam em prestar contas ou justificar as suas acções.
Quanto ao país, parece que estão a confundir os interesses nacionais e locais com os interesses de facções partidárias e pessoais.
Ao país e aos cidadãos interessa que a gestão das instituições seja assegurada por pessoas competentes e honestas, mas, pelo que se está a passar, pela guerra interna entre a facção “Alzira” e a facção “Morão”, de que modo serão os interesses efectivamente defendidos?
Que garantias dá o sr. Luís Correia de ser um gestor competente na área da saúde quando não lhe conhecemos quaisquer habilitações ou formação específica nessa área? Parece-nos que a única razão para a sua nomeação tem a ver com o facto de a facção “Morão” querer ganhar mais uma vez.
Mas quando uns ganham, perdem os outros. Desta vez perdeu a facção “Alzira” e perdemos nós. Mas deixamos uma pergunta: se o gestor que lá estava foi obrigado a sair, qual a razão? Convinha que fossemos informados. A bem da democracia e da transparência.

7 comentários:

João de Sousa Teixeira disse...

Bons olhos te vejam!...

Ainda bem que voltaste. Já tinha saudade.
Sobre o que referes no teu texto - mais do que as facções, que não me comovem, pois comem todos à mesa do mesmo orçamento - o que mais doi é a falta de respeito pelos cidadãos, em benefício dos tachos para consumo doméstico.

Abraço
João

O pastor Lusitano disse...

O Artigo da reconquista "politicos eucaliptos" do Dr. Sanches Pires, diz tudo... Uma vergonha o que se faz em prol da vanglória e tachisse....mas é bem feito a este povo....

Anónimo disse...

O Sr. Morão não é um eucalipto!
Pelo seu tamanho é mais um repolho.
Castelo Branco ecológico tem um presidente repolho.Boa. É a imagem do futuro.É tudo redoindo, rotundas e repolhos. Arrrre!
Viva a horta!

Paco disse...

Tens toda a razão João. Seja qual for a facção os objectivos são os mesmos.Isto só muda quando com outras pessoas, outra política em prol dos cidadãos e do país.

Um abraço

Paco

Viriato disse...

O artigo do Dr. Sanches acerta em cheio.Está bem escrito e é verdade o que diz.
Mas, foi preciso a "coisa" chegar à sua pessoa para denunciar o que há muito outros dizem.
Só agora é que descobriu que o morão é ditador? Tenho quase a certeza que há muito que sabia.
De qualquer forma, bem vindo ao grupo.
Viriato

Anónimo disse...

O Dr. Pires devia era estar caladinho.Lembram-se daquela manchete da fortuna e da herança de um familiar?
E agora vem com éticas!
Quanto ao Joaquim é mais um produto do poder local, a pior coisa que sucedeu a Portugal.

Daniel de Andrade Simões disse...

Taco,
Será que os políticos brasileiros aprenderam com os patricios ou foi o contrário ?
E não adianta prende-los, eles voltam com mais vigor. Assim vivemos. Seria a política que corrompe os homens ou as duas coisas ?
Abraços,
daniel de andrade simões
Vamos linca-lo no www.saitica.blogspot.com
Porto Alegre - Brasil