11/04/2011

Temos de mudar de política

Onde nos conduziram 35 anos de políticas erradas desenvolvidas por PS, PSD e CDS!

A leitura da notícia publicada hoje, dia 11 de Abril, leva-nos a concluir que durante, pelo menos, trinta e cinco anos de políticas erradas conduziram o país ao desastre e o povo à pobreza, à miséria, a uma vida cada mais difícil.

Hoje, para muitas famílias e portugueses, é impossível cumprir os compromissos assumidos para obter os serviços essenciais a uma vida minimamente digna.

- 28% dos portugueses têm mais dificuldade (não pagam a tempo) as despesas de água, electricidade e gás.
- 25% dos portugueses não pagam no prazo estabelecido despesas de alimentação.
- 23% não pagam a conta da renda da casa ou a prestação da habitação dentro do prazo.
- 18% têm dificuldades em pagar atempadamente as despesas/mensalidades com a escola, creches, ATL's, Lar de Idosos.
E podíamos também dizer que que 40% dos portugueses diminuíram as despesas destinadas ao lazer.

Podíamos também dizer que a qualidade de vida diminuiu em termos gerais: consumo de mais produtos sem marca (produtos brancos) e para muitos produtos de menor qualidade.

Fora dos resultados desta sondagem é importante dizer também que o número de famílias apoiadas pela Cáritas são mais 40% desde Novembro, sendo cerca de 25 mil famílias a receber ajuda social.

Este retrato da sociedade dá bem a imagem do desastre a que nos conduziram os mesmos de sempre: Mário Soares/PS, Cavaco Silva/PSD, Guterres/PS, Durão Barroso/PSD,, Portas/CDS Sócrates/PS e outros, como Passos Coelho/PSD que se preparam para enterrarem definitivamente o país.

É tempo de mudar de política porque a crise tem solução, mas não a que nos querem impor com a vinda do FMI, do BCE e da UE
. O dia 5 de Junho está perto. É preciso aproveitar a ocasião. Não podemos perdê-la. É tempo de dar uma vassourada na canalha que nos (des)governa.

4 comentários:

João de Sousa Teixeira disse...

As estatísticas são o que são. Contudo, os números revelam já o que há muito sentimos.
Consumidores de marcas brancas, dizes. Será então por isso que PS/PSD/CDS têm vindo a anunciar que são eles quem lava mais branco...

Abraço
João

Carlos Vale disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Vale disse...

Dados do Banco de Portugal.
A verdade:"Entre 2000 e 2010, a dívida líquida externa do País, aumentou em 269%, a dívida externa do Estado cresceu 122,6%, ou seja, menos de metade(45,6%) do crescimento da dívida líquida total do País. No entanto,a dívida da banca e das empresas ao estrangeiro aumentou 629,2%, isto é, cinco vezes(5,13) mais do que o aumento percentual da dívida externa do Estado. Portanto, a situação da banca e das empresas é ainda mais grave do que a do Estado, no entanto, os media e os banqueiros nunca falam dela".
É só um "cheirinho" de um trabalho do economista Eugénio Rosa, mas dá para ver quais os interesses em jogo e o porquê da urgência da intervenção BCE e FMI. Óbviamente, para a banca e para as empresas.
Mais um pormenor: Num único dia, e após o governo ter pedido a intervenção da UE,do BCE e do FMI, a capitalização bolsista dos 4 maiores bancos privados do PSI20 aumentou 320 milhões de €. Sim, as acções dos bancos valorizaram-se num único dia em 320 milhões de €.
Estão a topar, não estão?
Com a "ajuda" externa,o País entrou logo a perder. A banca continuou, como sempre, a ganhar.
Ainda o dinheiro da "ajuda" não entrou e já eles embolsavam.
É isto, que eles consideram ajudar Portugal. Grandes artistas.
É fartar, vilanagem...
Carlos Vale

Carlos Vale disse...

Como o texto tinha algumas gralhas que dificultava a leitura, envio um novo para o substituir.
As minhas desculpas.
Carlos Vale