27/01/2009

Castelo Branco e os deputados

"Castelo Branco pode perder um deputado" - foi assim que o jornal "Povo da Beira" noticiou a possibilidade de a representação do distrito na Assembleia da República vir a ser reduzida. A diminuição da população e consequentemente dos eleitores foi provocando a erosão do número: de 7 passou a 6, depois a 5 e agora a redução a 4.


Porquê a diminuição da população?
A desertificação do interior resulta essencialmente das políticas de desenvolvimento económico do interior adoptadas pelos sucessivos (des)governos. Não é possível desenvolver, provocar crescimento económico, criar emprego sem investimento. 39,8 milhões de euros de investimento por parte do governo é o que se prevê para 2009, no distrito de Castelo Branco.
Sem emprego a população foge e sem emprego com qualidade e direitos a população foge a sete pés.
Podem as câmaras municipais com toda a sua boa vontade tentar combater a desertificação, pois infelizmente, neste momento, é um combate inglório: não têm nem poder nem capacidade.
Por vezes, os srs. presidentes, ainda que finjam o contrário, alinham partidariamente com as políticas dos partidos que estão no governo. É o que se passa com a câmara de Castelo Branco.
A regionalização que ainda não foi feita (mas acreditamos na sua inevitabilidade e necessidade) ajudaria a resolver muitos problemas: desenvolvimento, emprego, qualidade de vida, fixação e aumento da população,... É preciso lutarmos e exigirmos um novo referendo.

4 comentários:

Anónimo disse...

Um dos culpados é o Joaquim Morão que traiu a região por interesses pessoais e com medo que o Sócrates fosse eleito presidente regional lá ía o poder para o caneco
isto não vem nas memóriasdo menino doirado
agora anda a defender as 5. como a sede é em coimbra fica longe de castelo branco e assim vai continuar a controlar os jornais

o novo desporto da terceira idade da cidade e contar as vezes que o nosso presidente sai nos jornais.
já há um recorde e tudo

Stalker disse...

A notícia do Povo da beira é uma "cópia" do que saiu no Diário de Notícias. Podiam, ao menos, fazer um esforço e questionar os líderes regionais dos vários partidos com assento parlamentar.

Joao disse...

Olá, Paquito!
Por que será que a Regionalização - essa invenção comunista - constituia um entrave ao desenvolvimento ainda não há muito, e hoje não há quem por ela não pugne?
Hipócrisia, reconhecimento ou bluf?
João Teixeira

gil das vacas disse...

Falemos da verdade a Ademinitacao Publica desenvolveu um sistema de proteger a uns e a presseguir outros. Destrios tiralhes o patrimonio sem justa causa e depois
icapacita as vitimas ou matas para nao haver provas esta e pratica usual no destrito.
Uns fogem,para outros paises a procura de melhor vida,outros trabalhao como escravos para nunca nada ter,outro morrem ou ficao por ai incapacitados pro resto da vida.
Os outros sao os protegidos e intocaveis que sacrificao os mais pobres nestes modos,e vida.