06/02/2009

A síntese da semana - local

Continuamos com a síntese semanal.

A nível local:


- A folha da paróquia continua, num processo quase obsceno, a fazer a propaganda eleitoral do sr. Morão.

- O responsável máximo (presidente) da Associação Comercial e Industrial de Castelo Branco (ACICB) fez um conjunto de afirmações que são de registar (retiradas do jornal "Povo da Beira"):
  • Castelo Branco tem capacidade comercial em excesso - Afirma: "...há uma capacidade instalada perfeitamente excessiva" e os políticos portugueses pensam que "todo o investimento é bom" e que "a verdade é que há investimentos que têm contribuído para que se verifiquem verdadeiros desperdícios" e que existem grandes espaços que "ultrapassam todo o bom senso".
Dizemos nós: é bom que os responsáveis políticos locais ouçam estas palavras e modifiquem a sua política, que está a contribuir para o enterro do comércio tradicional. E temos de afirmar também que muitos dos postos de trabalho criados com estes investimentos são precários, sem direitos e de baixos salários.

  • Afirma também: "julgo que a democracia liberal conduziu a desperdícios que hoje estão a cair nos ombros do povo em geral".
Dizemos nós: é o neo-liberalismo, a globalização, o capitalismo, a ganância, as opções de política económica dos governos e dos responsáveis, que tendem a favorecer os poderosos. Esta política, baseada em pressupostos enganosos de criação de milhares postos de trabalho, como o sr. Morão afirma, mas que não se vêem, tem conduzido ao encerramento de centenas de empresas (particularmente pequenas e médias) do sector do comércio, que tem contribuído também para a desertificação do centro da nossa cidade. Basta lembrar que em 2008 encerraram cerca de 200 empresas nos concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão. Era importante que os responsáveis locais, a começar pelo presidente da câmara, reflectissem sobre o que se está a passar e mudassem de política.
  • A situação económica e social dos mais desfavorecidos continua a degradar-se. As filas do Banco Alimentar Contra a Fome e da Cáritas continuam a aumentar. O número de pessoas, especialmente idosos, que recorrem à Junta de Freguesia para a solicitar apoio aumenta diariamente. Isto não é só da crise. É também da política de direita que o governo tem seguido.

3 comentários:

Anónimo disse...

Era preciso ter um QI assim tão tão elevado para concluir que a instalação de grandes espaços era excessiva? Qualquer estudozeco o provava. Outros "valores" mais altos...se levantaram.Agora o mata ruas ao acabar com estacionamento acaba com o resto. Perguntou a alguém? Perguntou ao comércio ou à associação? Claro que não.Quando é que nós abrimos os olhos? Fiquem à espera e verão. É uma vergonha...
Zé Enganado

carlos Vale disse...

Concerteza quem assina assim é porque foi enganado. Penso que já não vai "cair" na próxima.Sobre o jornal da paróquia,li uma mensagem num outro blog, com o qual estou de acordo, mas não é assunto fácil para os partidos.É assunto dificil e de delicado tratamento.Concordo que não há tratamento igual para todos os partidos.Debaixo da capa da câmara, faz-se propaganda partidária e pessoal. Não está correcto. Só não vê quem não quer. O PCP, deu uma conferência de Imprensa esta semana sobre a difícil situação que se vive no Distrito. Pergunto: Não era assunto de Primeira Página?Considero que sim. Mas o Jornal entende de outra forma está no seu direito.Conheço muita gente que já me colocou a situação e que são leitores e até assinantes e não estão satisfeitos. Tem por isso razão seu autor. Como não conheço o autor da mensagem, o mais que posso dizer, é que seria um boa questão a colocar à direcção da Reconquista. Carlos Vale

Carlos Vale disse...

Ao ler-se o Reconquista com atençâo
prova-se que já há decisão sobre a zona da Estação.As declarações do Pres.estão em contradição.1º diz, a decisão sai a curto prazo.Mais à frente diz que a zona integra duas passagens desniveladas.Uma para peões,e outra p/tráfego.Eu até aposto que a ínferior, que já lá está há muito é para peões! A superior, a construir, é para tráfego. Chama-se a isto: Gato escondido com rabo de fóra.A decisão está tomada há muito tempo. É muito feio tratar os cidadãos assim...Mais uma vez, ficam de fóra.Pergunto:Numa cidade com tanta Escola.Com tanto saber.Onde está a massa critica?
É tempo de terem uma palavra sobre a sua cidade. Carlos Vale