22/11/2008

Alentejo: cor, paisagem e cultura

Hoje fui ao Alentejo. Fui a Viana do Alentejo. Como habitualmente fiz muitas fotografias de casas, de paisagens, de pessoas e até visitei um "museu" com objectos expostos de um tipo de artesanato bastante invulgar: chocalhos.

A exposição é particular e segundo o seu proprietário foi formada ao longo de sessenta anos e todos os chocalhos em exposição foram fabricados manualmente num processo bastante moroso e difícil. Há alguns com mais de cem anos.

Este "museu" é apenas uma curiosidade. O que mais impressiona na paisagem é o casario branco e o cuidado que existe, felizmente na grande maioria das povoações, em preservar a característica única que identifica as casas alentejanas.

É impossível ficar indiferente perante um casario que sem grandes edifícios atrai, no entanto, pela beleza da harmonia nas cores e nas formas.
Nem vale a pena fazer comparação com a grande maioria das povoações do concelho de Castelo Branco.

2 comentários:

Stalker disse...

Nasci e vive uma parte importante da minha vida rodeado dessas cores, dessa harmonia pintada a cal. Evito fazer comparações mas gostava muito que, por exemplo, na zona histórica de Castelo Branco, houvesse um cuidado extremo com o que ainda resta. E devia ser promovido um programa para acabar com aquela confusão de portas, janelas e sei lá mais o quê.
Talvez se pudessem aproveitar as obras que estão a decorrer e os últimos fundos comunitários para o fazer.

Paco disse...

É de facto uma boa sugestão: Talvez a câmara e o sr Morão queiram aproveitá-la. Em vez de fazer obras inúteis...